8 dicas infalíveis para não ser roubado no trânsito

Tempo de leitura: 4 minutos

Você já sentiu medo de ficar parado no semáforo de madrugada ou no trânsito no horário de pico? Motorista ou passageiro, não importa. Essa insegurança é algo constante em nossas vidas, principalmente para quem vive em grandes cidades e precisa enfrentar, diariamente, o congestionamento das estradas que interligam o País.

Quem já foi assaltado sabe o transtorno que é. Além de perder os bens materiais, como celular, bolsa ou até mesmo o carro, que foram conquistados por meio de tanto trabalho, esse fato transforma, de forma negativa, a vida de qualquer pessoa, deixando-a com medo de andar pelas ruas, seja de carro ou até mesmo a pé.

Para evitar que você passe por essa situação difícil, preparamos uma série de dicas, que, de tão simples, podem ser colocadas em prática assim que você terminar a leitura deste texto. Confira!

1 – Preste atenção por onde você anda

Você precisa dirigir até um lugar que nunca foi na vida? Pode ser a casa de um amigo, um barzinho novo que quer muito conhecer ou até mesmo em uma empresa, para uma reunião ou entrevista. Com o endereço em mãos, verifique, antecipadamente, como chegar ao local. Se você usa um GPS da sua confiança, coloque o endereço e siga o caminho que ele for indicando. Muito melhor do que ficar parando para pedir informações.

2 – Deixar a bolsa no banco do carro? Nem pensar!

Bolsas, pastas, sacolas ou qualquer artigo que pode chamar a atenção dos ladrões não devem ser deixados nos bancos ou em qualquer parte visível do carro. Coloque os itens no porta-malas e, dependendo do tamanho, no porta-luvas.

3 – Mexer no celular? Só em um local seguro

Chega a ser incontável o número de pessoas que recorre ao celular para se distrair quando está parado em um congestionamento ou até mesmo enquanto aguarda a transição do vermelho para o verde do semáforo.

O que a maioria não pensa é que o celular pode ser um grande chamariz para os bandidos. Isso porque nos distraímos quando mexemos no aparelho e não prestamos atenção no que está acontecendo ao redor. Por isso, nada de celular dentro do carro.

4 – Jamais pare o carro em um lugar deserto

Passar por uma rua deserta, principalmente à noite, dá medo, não é mesmo? Se você perceber que o pneu furou ou se deparar com um bloqueio de pedras ou outros objetos no caminho, não pare em hipótese alguma. A chance de ser uma armadilha é enorme. Por isso, é melhor não arriscar.

Buzine, acelere e faça o possível para desviar dos obstáculos. Depois de se livrar dessa situação, pare em um lugar seguro e se continuar a se sentir desconfortável, entre em contato com a polícia.

5 – Acho que estou sendo seguido. E agora?

Você olhou pelos retrovisores e percebeu que tem um carro que está fazendo o mesmo caminho que o seu há muito tempo. Está se sentindo desconfortável? Faça o possível para agir com naturalidade e tente uma ação evasiva. Se o veículo persistir atrás de você, busque um posto policial e peça ajuda.

6 – Redobre a atenção nos semáforos

Quando estiver parado no semáforo, permaneça com a primeira marcha engatada e observe a aproximação das pessoas, mesmo que elas não lhe pareçam suspeitas. Se você notar, de longe, que o sinal está fechado, reduza a velocidade até chegar próximo a ele. Pode ser que, no meio do caminho, ele fique verde.

7 – Preste atenção ao que ocorre ao seu redor

Os retrovisores são os melhores amigos quando você estiver no trânsito. É por meio deles que você pode notar se tem alguém suspeito se aproximando. Agindo assim, é possível antecipar uma ação criminosa.

8 – Já pensou em investir em blindagem?

A blindagem pode ser a solução mais recomendada para quem está cansado de se sentir inseguro no trânsito. A prova disso é que, em 20 anos, a frota de veículos blindados passou de 388 para 160 mil veículos, tornando o Brasil o líder do mercado de blindagem de carros, ultrapassando México e Estados Unidos.

Você já se sentiu inseguro no trânsito? O que costuma fazer para se acalmar ou evitar situações perigosas? Conte nos comentários!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *