Para que serve a manta de aramida e o aço balístico?

Tempo de leitura: 3 minutos

Quando o assunto é blindagem, o vidro blindado é o primeiro pensamento que surge à sua mente? Caso a resposta tenha sido sim, saiba que o veículo blindado conta com mais dois componentes importantes: a manta de aramida e o aço balístico, que garantem total proteção ao motorista e aos passageiros.

No entanto, quais são as principais diferenças entre a manta de aramida e o aço balístico? Além de serem aplicados em pontos específicos do veículo blindado, eles têm o peso como principal diferença. Para comparação, um Cadillac 1928 que pertenceu a Al Capone tem mais de 1300 quilos de aço, enquanto há blindagens atuais que pesam menos de 200 quilos.

Mas e a proteção, ela é garantida também? Ela não é apenas garantida como torna o veículo blindado em um local dez vezes mais seguro. Desenvolvida pela química Stephanie L. Kwloke, em 1965, a partir de uma solução de polímero turvo, a manta de aramida também é utilizada em capacetes, armaduras policiais e luvas de açougueiro.

E essa versatilidade quanto ao seu uso se dá devido à sua flexibilidade e leveza. No caso do veículo blindado, ela reduz o nível de consumo de combustível e emissão de poluentes. Além disso, componentes do veículo, como suspensão e pneus, não são comprometidos. Não para por aí! Diminui o esforço do motorista para dirigir.

O aço balístico é tão bom quanto a aramida?

O aço balístico não é apenas bom. Assim como a manta de aramida, a utilização dele é essencial para o veículo blindado. Isso porque é utilizado em locais não muito expansivos, como nas colunas dianteiras, centrais e traseiras; nas fechaduras e nos retrovisores; e na cinta metálica das rodas. Também é utilizado nos overlaps da carroceria e das portas.

A fixação do aço balístico ocorre por meio da funilaria. O tipo de funilaria mais recomendado é realizado por meio da Solda MIG, que prende as peças por completo. Utilizada pela Mercedes-Benz na fabricação dos carros blindados, é um sistema de ponteamento mais seguro do que a fixação por parafusos e rebites.

Além de deixar o veículo blindado ainda mais seguro, a fixação com Solda MIG desmistifica a ideia de que o carro é barulhento, situação que costuma ocorrer quando o aço balístico é preso por meio de parafusos e rebites, que podem se soltar com o passar do tempo e expor o motorista, assim como a sua família, a riscos.

Em quais pontos a manta de aramida é aplicada no veículo blindado?

Aplicada em 85% do veículo blindado, a manta de aramida está presente no teto, nas portas, nos paralamas dianteiros, na caixa de rodas dianteira e traseira, no capô do motor, no encosto do banco traseiro (sedans) e no tampão dos alto-falantes. Comercializada em sete, oito, nove e onze camadas, pode ser encontrada na versão emborrachada.

De acordo com especialistas, a manta de aramida emborrachada é a mais recomendada para a blindagem automotiva, devido à sua alta fixação, resistência à água e proteção ao motorista, suportando disparos de diversos ângulos. Além disso, proporciona melhor acústica, tornando o veículo blindado em um local silencioso.

Você sabia as diferenças entre a manta de aramida e o aço balístico? Compartilhe a sua resposta nos comentários e não se esqueça de publicar o nosso artigo no seu Facebook, para que mais pessoas tenham acesso a ele!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *