Você já viu um quarto do pânico? Entenda realmente como ele funciona!

Tempo de leitura: 2 minutos

Imagine que você tenha objetos de valor que queira guardar em segurança na sua casa, onde você guardaria? Certamente seria em um cofre. Então saiba que o quarto do pânico tem exatamente a mesma ideia, com uma diferença: ele é projetado para proteger vidas. Hoje já estão disponíveis modelos que vão de R$ 5 mil a R$ 1 milhão.

O valor é definido de acordo com os níveis de blindagem, que vão desde a porta (Blindagem de R$ 5 mil) até a blindagem arquitetônica do teto e paredes. É necessário especialmente que o quarto seja projetado para está em um local de fácil acesso. Antes da construção de um projeto como esse, é imprescindível consultar um arquiteto para fazer as adaptações necessárias ou mesmo construir um novo local.

Para construir um quarto do pânico são necessárias as seguintes precauções:

Portas blindadas: Deve correr ou ter dobradiças eficientes, para que o morador a feche com rapidez, ela pode ter abertura comum ou senha, desde que não abra por fora depois de trancada por dentro.

Comida: Alimentos não perecíveis ficam estocados para caso seja necessário passar dias preso.
Blindagem das paredes e teto: Paredes e tetos são reforçados com placas e barras de aço e geralmente aguentam até submetralhadoras. Hoje existem portas blindadas que resiste até tiro de AK 47.

Comunicação: É necessário um sistema de comunicação que não pode ser um celular, por perder sinal com facilidade devido ao nível de blindagem, ou uma linha fixa, que são fáceis de rastrear. A alternativa é programar um rádio, que se parece com um telefone, para a frequência da polícia.

Monitores: O monitor deve ter acesso a todas as câmeras e como isca apenas uma deve ficar visível.

Câmeras: As câmeras não precisam de blindagem ou mesmo de um número exato, mas que estejam em lugares estratégicos e que sejam imperceptíveis.

Isolamento: Placas de isopor impedem que os bandidos ouçam as vítimas e a utilização de uma manta térmica mantém a temperatura estável, lembrando que a blindagem das paredes também minimiza o som para quem está fora.

Quer saber mais sobre a blindagem arquitetônica? Acesse o site da Target Blindagens: http://targetblindagens.com.br ou baixe nosso Manual Definitivo de Blindagem Automotiva: http://targetblindagens.com.br/ebook.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *